Psicóloga Adriana Fernandes » Pais e filhos » Como ajudar seu filho a lidar com o medo?

Como ajudar seu filho a lidar com o medo?

Por Adriana Fernandes   |   Publicado: 27/09/2020 às: 17:24   |   Atualizado: 15-10-20 às: 21:42

 

Medo

O medo é um sentimento natural, uma reação própria do organismo,e até certo ponto é saudável. Uma criança, por exemplo, que não tem medo de nada, poderá envolver-se em situações que colocarão sua vida em risco.

Já imaginou uma criança que não tem medo de nada? Ela poderá por exemplo querer pular de um lugar muito alto, ou até mesmo ir com qualquer pessoa que chamá-la, pois não tem a noção do perigo.

Esse tipo de medo é necessário, pois previne e age como mecanismo de proteção e até mesmo de defesa.

Existe também um outro tipo de medo que é o imaginário e que é muito comum na infância.

Apesar de imaginários, para a criança eles são bem reais.

Quando a criança não quer dormir sozinha porque têm alguém, ou um monstro debaixo da cama, para ela isso é muito real.

Não adianta dizer  que não existe monstro algum, e que ela pode ir sem nenhuma preocupação para o quarto.

Esse tipo de estratégica não costuma funcionar, principalmente com os mais pequenos.

 

Por quê crianças sentem medo?

 

Ver a criança expressar tantos medos pode se tornar um motivo de grande preocupação por parte dos pais.

Acontece que, nessa fase é normal as crianças terem medo da bruxa, do monstro debaixo da cama, de dormir sozinha.

Esses medos fazem parte do processo de desenvolvimento da criança.

 

Quais os medos mais comuns em cada faixa etária?

 

O medo irá surgir de maneira diferente em cada faixa etária da vida da criança, por isso não há motivo de preocupação.

O papel dos pais nessas diferentes fases é dar suporte emocional a criança, ajudando-a  em cada etapa da sua vida.

*Até 6 meses: Barulhos intensos, como por exemplo eletrodomésticos podem assustar muito os pequenos;

*7-11 meses:  Pessoas  que não fazem parte do seu convívio social e familiar;

*1-2 Temor de que os pais desapareçam,  É muito comum nessa idade o  medo do médico, trovões,  criaturas imaginárias;

*3-4 anos: medo de palhaços e outras pessoas fantasiadas, escuro, insetos, monstros e de ficar sozinho;

*5-7 anos: Aqui aparecem os medos  mais concretos, de animais, dormir sozinho,fantasmas, medo de que algo ruim aconteça com os pais.

 

Como ajudar seu filho a lidar com o medo?

 

Sabendo que é natural as crianças desenvolverem certos medos em cada etapa das suas vidas, como os pais podem ajudar os pequenos a superar os seus medos?

Listamos algumas dicas que podem ser muito útil aos pais na hora  de ensinar as crianças a lidar com seus temores.

 

*Investigue de onde vem o medo da criança.

 

Ela tem medo de alguma figura, imagem? Pode ser que ela esteja assistindo algum filme ou até mesmo um desenho.

Nessa febre do uso de celulares, os pais também devem prestar atenção em que jogos ou programações as crianças estão tendo acesso.

Os pais devem ficar bem atentos a essas questões.

Respeitar as etapas de desenvolvimento da criança é importante, porque existem coisas que a criança  ainda não dá conta de assimilar por causa da idade, e isso pode gerar situações de medo, pavor, e insegurança.

O ideal é os pais não permitirem que as crianças muito pequenas vejam  tais filmes ou desenhos.

 

*Converse com a criança sobre o sentimentos dela

 

Isso significa acolher o sentimento da criança e não ignorá-lo.

Se a criança tem medo, por exemplo, de dormir sozinha no quarto com as luzes apagadas, porque acredita que tem alguém ou algum monstro no quarto, os pais podem conversar com a criança assegurando-lhe que essas “figuras” estão no campo da história e que elas não são reais.

 

*Permita que a criança externalize o medo que ela sente

 

Os pais podem aproveitar a situação e convidar as crianças pequenas a externalizar seus sentimentos através de desenhos.

Sua criança tem medo de vampiro ou de qualquer outro personagem? Convide-a para desenhar esse personagem e crie juntamente com ela uma história divertida e do bem.

Isso pode ajudar a criança a entender que esses personagens fazem parte da história e, portanto, não podem lhe fazer mal algum porque não são reais.

 

*Utilize livros infantis que falem sobre o medo

 

Existem diversos livros educativos que trazem a temática sobre os temores frequentes da criançada.

Os livros contam histórias que podem ajudar as crianças a lidarem com medos específicos, como por exemplo medo do escuro,monstros, receio de dormir sozinho, entre outros.

Logo abaixo, você irá encontrar duas dicas de livros que trabalham a temática.

Sugiro que os pais de preferência leia com as crianças e conversem sobre o assunto.

 

Todo mundo tem medo de alguma coisa, não é mesmo? Medo do escuro, de injeção… e segue a lista.

Nesse livro a escritora Ruth Rocha, sabendo que todo mundo tem medo de alguma coisa,  resolveu de forma criativa através de versos com rima fazer uma lista de tudo quanto é medo.

Uma leitura agradável para que as crianças possam falar dos seus medos com naturalidade.

O livro conta a história do menino joão, que em uma noite  acaba descobrindo que o medo não morava sob a cama nem na escuridão, mas dentro dele mesmo. A partir daí, os mesmos elementos e fantasias que antes despertavam aflição e ansiedade transformam-se em matéria-prima para os sonhos mais divertidos.

 

*Desenvolva uma escuta empática. Ouça sem ignorar os sentimentos.

 

Pode ser que o medo dessa criança que já é maior seja real e, por algum motivo ela esteja com receio de dizer o que realmente a está deixando com medo.

Os pais precisam estar atentos ao comportamento da criança e investigar de onde vem  esse “temor”.

Por isso, é importante que vocês pais certifiquem a seus filhos, que os mesmos podem contar com vocês em qualquer situação.

As crianças  precisam ter a liberdade e confiança de se abrirem para os pais e contar-lhes seus temores.

É importante estabelecer uma escuta empática, para que a criança se sinta acolhida e expresse seus sentimentos com liberdade, sabendo que terão acima de tudo o amor, a compreensão e a ajuda dos pais.

 

 

*Trabalhe seus próprios medos.

 

Os pais também tem seus próprios medos, afinal todo adulto tem e precisa aprender a lidar com os mesmos.

Os temores podem ser diversos como medo de perder o filho, de ser despedido(a) do emprego, entre tantos outros.

Ao superar seus próprios medos, os pais tem maiores condições de ajudar seus filhos a lidar com seus temores.

Ajudar a criança a lidar com seus sentimentos é de extrema importância, pois irá ajudá-la a ter uma melhor compreensão de seus sentimentos  e qual a melhor maneira de lidar com eles.

Assim, a criança aprende a ter controle de suas emoções,e com o tempo, aprende a cada vez mais,  de maneira  independente, encontrar recursos para lidar com os seus sentimentos.

 

Veja também:

 

Como ensinar meu filho a falar sobre seus sentimentos?

 

Referências de imagem:

Freepik

Deixe o seu comentário!*

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. LEIA OS TERMOS DE USO.

  • Especialidades

  • Pais e filhos

  • Autoconhecimento

  • Projetos

  • Contato

  • Adriana Fernandes da Silva
    CRP 04/39812

     

    Tel.: |31| 9 9722-0257

     

    Rua dos Guajajaras, 880
    sala 1701
    Lourdes
    Belo Horizonte – MG

     

    ATENDIMENTO

    Quintas-feiras
    das 08:00 as 12:00 e das 13:30 as 18:00.
    Sextas-feiras
    das 14:00 as 17:00.

     

     

  • Redes sociais

  • Facebook
  • Nome
    E-mail
    Telefone
    Mensagem

    Copyright © 2017-2020 - Psicóloga Adriana Fernandes