Psicóloga Adriana Fernandes » Pais e filhos » Como ensinar meu filho a falar sobre seus sentimentos?

Como ensinar meu filho a falar sobre seus sentimentos?

Por Adriana Fernandes   |   Publicado: 05/09/2020 às: 20:24   |   Atualizado: 06-10-20 às: 9:18

Sentimentos são manifestações corporais que ocorrem na interação entre a criança e seu ambiente familiar e social.

Sentimentos

Nenhuma criança nasce sabendo se expressar. São os pais, o primeiro grupo social da criança que irá ensiná-la. É o que chamamos de comunidade verbal.

É a comunidade verbal, ou seja, os pais, os professores, os amigos  que ensinará seus membros a usar palavras para expressar esses estados corporais, sendo que tais palavras são os nomes de sentimentos (raiva, alegria, ansiedade, medo), entre outros.

 

Por que é importante ensinar a criança a falar sobre seus sentimentos?

 

É através da comunicação que expressamos nossos sentimentos e desejos. Quanto mais rico for o repertório da criança, maior facilidade a mesma encontrará para expressar  suas necessidades.

Expressar sentimentos é uma habilidade que precisa ser aprendida. Nenhuma criança nasce com tal capacidade.
Uma criança que consegue dizer “estou triste com você”, ou estou com raiva tem uma maior probabilidade de resolver os seus conflitos, pois, sabe nomear com clareza aquilo que está sentindo.

Outro fator importante em relação a ensinar as crianças a expressar seus sentimentos, é que a criança passa a ter controle de suas emoções, e a medida que vai aprendendo a lidar com as mesmas, aprende também a lidar com as emoções dos outros, desenvolvendo assim sentimentos de empatia.

 

A partir de que idade podemos começar a ensinar a criança a expressar seus sentimentos?

 

O trabalho emocional com as crianças, é algo que precisa começar bem cedo, ainda quando a criança é um bebê.

Mesmo que um bebê não saiba falar, ele demonstra seus sentimentos através do seu comportamento. O choro de um bebê pode ter vários significados. Ele pode estar com fome, com frio ou até mesmo irritado.

Estar atento ao comportamento das crianças pode ajudar os pais a aprender mais sobre a maneira como a criança reage a diferentes situações.
Com o tempo, os pais já são capazes de diferenciar o choro de uma criança, como por exemplo,  se ela está com fome, sentindo frio ou se está com sono.

 

Como os pais podem ensinar as crianças a expressar seus sentimentos?

 

A medida que a criança vai crescendo e se desenvolvendo, os pais irão ensinando outras maneiras de seus pequenos expressarem seus desejos e administrar suas emoções.
Há várias maneiras dos pais ensinarem seus filhos a expressarem seus sentimentos, entre eles estão:

 

*Ensine a criança a nomear os próprios sentimentos

 

Você pode começar a a ensinar a criança a nomear sentimentos simples (Estou triste, com raiva, estou desanimado).

À medida que a criança vai crescendo  irá ganhando repertório para expressar sentimentos mais complexos.

Depois de aprenderem a nomear os seus sentimentos, os pais podem ajudá-los a fazer uma melhor leitura do seu comportamento, procurando entender o que acontece que a deixa ás vezes triste, nervosa, ou ansiosa. Isso ajuda a criança a entender o contexto da situação,e assim ter melhores condições para compreender o que está acontecendo com ela, além de expressar com maior clareza o que realmente está sentindo.

 

*Estabeleça um vínculo com seu filho

 

As crianças têm mais facilidade de se abrirem com pessoas em que elas confiam. Falamos muito na importância da construção do vínculo porque é justamente o vínculo que traz segurança. A criança sabe que pode confiar  em seus pais e que os mesmos estarão presentes para ajudá-las no que for preciso.

 

*Crie oportunidades para que a criança se expresse.

 

É importante compreender que além de ouvir a criança é necessário acolher o seu sentimento. Quando a criança percebe que os pais se preocupam, ela se sente verdadeiramente amada e acolhida.

Essa é uma rica oportunidade para os pais criarem laços afetivos com a criança, desenvolvendo o diálogo que tanto enriquece as relações.

Abrir espaço para conversar com a criança sobre qual é a sensação de sentir raiva, medo, tristeza ou ansiedade também as ajuda a fazer uma leitura corporal de como tais sentimentos  manifestam no nosso corpo. Por exemplo: Quando a criança está com raiva, ou ansiosa ela pode aprender a perceber que o coração fica acelerado, que dá uma dor no peito, entre outras sensações.

 

*Ensine a criança a lidar com os sentimentos “negativos”.

 

Ninguém gosta de ficar triste, sentir raiva ou ficar com medo não é mesmo? Muitas vezes esses sentimentos são vistos como algo ruim e que não deveríamos senti-los.

Por que isso acontece? Fomos ensinados que tais sentimentos são algo ruim, ou é sinal que algo está errado em nós, porém, mais do que querer “arrancar” esses sentimentos, é preciso aprender a lidar com eles de maneira mais assertiva.

É natural que os pais queiram proteger seus filhos o máximo que podem para que os mesmos não tenham que lidar com algumas sensações desagradáveis, porém, é preciso entender que uma hora ou outra, os pequenos terão que administrar suas próprias questões emocionais.

É sempre importante ensinar a criança a lidar com os próprios sentimentos.

Explicar-lhe que não é proibido sentir, porém, é preciso estar atento a maneira como expresso o que estou sentindo.
Por exemplo, é natural que a criança sinta raiva, mas bater no coleguinha já não é um comportamento bacana.

Algo que é muito importante ensinar aos pequenos é que os sentimentos “ruins” não duram para sempre. Eles vem, mas passam.

Então, sempre que possível, encoraje seu filho a falar sobre seus sentimentos, pois quanto mais cedo ele aprender a expressá-los, mais facilidade encontrará em lidar com suas questões emocionais.

 

*Ensine a criança técnicas básicas para se acalmar

 

Ensine a criança que é natural ás vezes perdermos o controle de alguma situação, porém é possível aprender como se acalmar, para que não percamos o controle diante de uma determinada situação.

Podemos por exemplo, respirar fundo até a raiva passar e focar os pensamentos em coisas boas.

É importante que os pais identifique quais estratégias poderá ensinar seu filho para que ele aprenda o autocontrole.

Cada criança tem um jeito de ser e de se comportar. Existem crianças que são mais enérgicas, outras mais passivas.

 

*Seja um modelo para o seu filho.

 

Para ensinar a criança a administrar os próprios sentimentos, os pais também precisam aprender a lidar com os seus.

Isso não quer dizer que em algum momento os pais não podem vir a expressar ou perder o controle diante de alguma situação.

Quando isso acontecer, os pais devem explicar a criança que agiu de maneira inadequada e pedir desculpas.

A criança, principalmente as mais pequenas, aprendem muito por observação, isso significa que elas estão atentos  não somente aos que os pais dizem, mas principalmente o que os mesmos fazem.

As crianças estão atentas principalmente ao comportamento dos pais, por isso a importância de ensinar os pequenos através do exemplo.

 

Quais os benefícios de ensinar as crianças a falar sobre seus sentimentos?

 

Aprender a expressar sentimentos trás vários benefícios para a criança, entre eles estão:

 

*Melhor controle de sua emoções

 

Ao aprender a identificar e nomear os próprios sentimentos, a criança vai aos poucos aprendendo a reconhecer seus sentimentos e a encontrar maneiras mais saudáveis de expressá-los.

 

*Maior facilidade para resolver conflitos internos

 

Muitas vezes, a criança vivencia tais conflitos internos por não saber expressar com clareza o que realmente está sentindo.

Quanto mais facilidade ela tiver de dizer: Estou com raiva, estou triste, ou seja expressar o que sente e o que deseja, melhores condições terá de expressar com mais clareza para os pais o que está sentindo, e assim, os pais também terão condições de serem mais assertivos ao orientar os pequenos  nas suas questões emocionais.

 

*Maior tranquilidade para resolver desavenças com os amigos

 

Quando a criança aprende a resolver seus conflitos internos ela tem melhores condições de propor pequenas soluções para apaziguar pequenas desavenças que podem  surgir entre os amigos.

 

* Desenvolvimento da empatia

 

A empatia é um sentimento lindo e transformador. Quando uma criança tem seus sentimentos respeitados pelas pessoas que convivem com ela, aprende também  a acolher os sentimentos dos outros.

A melhor maneira de ensinar empatia a uma criança, é sendo empático com ela.

 

 

 

 

 

 

Deixe o seu comentário!*

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. LEIA OS TERMOS DE USO.

  • Especialidades

  • Pais e filhos

  • Autoconhecimento

  • Projetos

  • Contato

  • Adriana Fernandes da Silva
    CRP 04/39812

     

    Tel.: |31| 9 9722-0257

     

    Rua dos Guajajaras, 880
    sala 1701
    Lourdes
    Belo Horizonte – MG

     

    ATENDIMENTO

    Quintas-feiras
    das 08:00 as 12:00 e das 13:30 as 18:00.
    Sextas-feiras
    das 14:00 as 17:00.

     

     

  • Redes sociais

  • Facebook
  • Nome
    E-mail
    Telefone
    Mensagem

    Copyright © 2017-2020 - Psicóloga Adriana Fernandes