Psicóloga Adriana Fernandes » Pais e filhos » Como lidar com a birra?

Como lidar com a birra?

Por Adriana Fernandes   |   Publicado: 03/07/2020 às: 17:45   |   Atualizado: 01-09-20 às: 19:22

Birra são comportamentos que  costumam deixar os  papais e mamães sem saber o que fazer.

birra

Os papais e mamães sabem muito bem o que é passar por essa situação. Basta os pequenos terem alguma necessidade ou desejo negado, que a tempestade se arma.

Às vezes, parece vir do nada. A criança estava bem, brincando e de repente a “estação” muda e os pais se sentem completamente perdidos. Qual seria o motivo das crianças fazerem birra? Como os pais podem lidar com tais comportamentos?

 

O que são comportamentos de birra?

 

Primeiramente, é preciso entender que quando falamos em comportamentos estamos falando em ações, reações, sentimentos, falas, pensamentos, ou seja, todo o comportamento que podemos observar e os que não podemos.

Os comportamentos de birra estão ligados a situações de frustração e é muito comum no caso de crianças bem pequenas.

Por exemplo, seu filho de dois anos viu o  celular que você esqueceu no sofá da sala. Rapidamente ele pega o celular. Você chega e depara com a seguinte cena:  seu filho sentado no chão da sala, cercado de brinquedos.

Com o celular nas mãos, ao mesmo tempo que aperta os botões freneticamente, faz de conta que o celular é um carrinho e começa a esfregá-lo ao chão.

Você vê aquela cena e grita: não! (Acredito até, que dependendo do tempo que você comprou esse celular, o susto será bem maior). Então, você rapidamente toma o celular das mãos do seu filho que imediatamente  apronta aquele famoso berreiro.

 

Análise do comportamento.

 

Analisando o comportamento acima descrito e considerando a idade da criança, podemos dizer que não foi intencional. A criança estava com um objeto que era “divertido” e, tal objeto foi retirado dela. Por falta de maturidade emocional para lidar com a situação, a criança utilizou-se da birra para tentar comunicar sua insatisfação.

Crianças muito pequenas irão usar o choro como uma maneira de comunicar seus desejos. Não é porque são birrentas, choronas. Tal comportamento é o que elas têm no momento, para comunicar ao adulto a sua frustração.

Á medida que forem amadurecendo, irão aprender com os pais a maneira correta de expressar seus sentimentos e desejos. Então, não adianta bater, brigar ou ficar chamando a criança de birrenta, ou chorona.

Nesse caso você sabe porque ela está fazendo birra, então a melhor opção seria ignorar mesmo o comportamento. Isso significa não bater, não gritar e se manter firme e não devolver o celular para a criança com  intuito de fazê-la parar de chorar.

 

Agora, analisemos a  mesma situação,porém de uma outra maneira.

 

Vamos supor que ao tomar o celular das mãos do seu pequeno ele comece a espernear, gritar. Tem crianças que até parece que irão parar de respirar. Você fica desesperado com a situação e não sabe o que fazer. Então, vendo que seu filho não para de chorar você coloca o celular na mão dele novamente e como num passe de mágica, o choro acaba.

Qual mensagem você acredita que está passando para essa criança de apenas dois anos? Estará transmitindo a mensagem de que para conseguirmos algo precisamos nos comportar com choros e birras.

Você pode se perguntar, mas é só uma criança de dois anos. Acontece que se não orientarmos a criança nessa fase do desenvolvimento, a tendência é que o comportamento de birra se estenda à medida que a mesma vá crescendo.

As pessoas podem até tolerar os comportamentos de birra de uma criança pequena, mas se tratando de uma criança com mais de quatro anos… sem falar que crianças que foram ensinadas a terem o que quer na hora que deseja podem vir a enfrentar sérios problemas de relacionamento, principalmente na escola.

A criança presta muita atenção na maneira como nos comportamos com elas, e o nosso comportamento serve de modelo para que elas saibam como devem se comportar. Portanto, os pais devem ficar atentos e se questionarem se a maneira como estão se comportando não está de alguma maneira influenciando determinados comportamentos em seus filhos.

 

 

O que os pais devem fazer para melhor lidar com os comportamentos de birra dos filhos?

 

Penso, que antes de tudo é preciso compreender que não existe uma fórmula mágica.

Crianças apesar de terem muita coisa em comum, precisam ser vistas como únicas, assim estaremos respeitando a individualidade. Afinal, cada uma tem o seu jeito particular de ser e estão em famílias com valores e maneiras de se comportar diferentes.

Tratando-se de comportamentos, os pais podem aprender algumas habilidades que serão muito úteis na educação dos pequenos. Entre tais habilidades estão:

 

Aprender a analisar o contexto de uma determinada situação:

É importante que os pais ou cuidadores das crianças busquem compreender em que situações um comportamento ocorre. Por exemplo, no caso de comportamentos de birra, sempre se perguntar: O que a está levando meu filho a ter comportamentos de birra? Ele está tentando me comunicar algo? Aconteceu alguma coisa que justifique tal comportamento? Em que momentos esse comportamento aparece?

Qual tem sido a minha reação diante desse comportamento do meu filho? Analisar o contexto de um comportamento é fundamental para orientarmos a criança de maneira mais assertiva.

 

 Procurar informações sobre as fases do desenvolvimento

Os pais dessa geração tem uma facilidade maior do que os pais da geração passada no que se refere a disponibilidade de conhecimento nos livros e até mesmo na “internet” temas sobre desenvolvimento infantil.

Conhecer as fases do desenvolvimento infantil

Conhecer as fases do desenvolvimento da criança ajudará os pais a melhor compreender o comportamento dos seus filhos. Existem comportamentos  que são comuns em cada fase do desenvolvimento.

Ter essa compreensão poderá ajudar os pais a ficar mais tranquilos e confiantes ao saber que essas fases são passageiras, mas que precisam ser bem direcionadas.

Autoconhecimento

Conhecer sua maneira de ser e se comportar no mundo, aprender como funciona suas emoções e como lidar com as mesmas, poderá ajudar os pais de forma favorável quando tiverem que orientar os filhos, em relação as próprias emoções.

 

Como diz a expressão, “desde que o mundo é mundo” crianças fazem birra. Ensinar novos repertórios de comportamento é uma responsabilidade de cada adulto para com a criança.

 

 

 

 

Deixe o seu comentário!*

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. LEIA OS TERMOS DE USO.

  • Especialidades

  • Pais e filhos

  • Autoconhecimento

  • Projetos

  • Contato

  • Adriana Fernandes da Silva
    CRP 04/39812

     

    Tel.: |31| 9 9722-0257

     

    Rua dos Guajajaras, 880
    sala 1701
    Lourdes
    Belo Horizonte – MG

     

    ATENDIMENTO

    Quintas-feiras
    das 08:00 as 12:00 e das 13:30 as 18:00.
    Sextas-feiras
    das 14:00 as 17:00.

     

     

  • Redes sociais

  • Facebook
  • Nome
    E-mail
    Telefone
    Mensagem

    Copyright © 2017-2020 - Psicóloga Adriana Fernandes