Psicóloga Adriana Fernandes » Pais e filhos » Psicoterapia infantil: Você tem dúvidas de como funciona?

Psicoterapia infantil: Você tem dúvidas de como funciona?

Por Adriana Fernandes   |   Publicado: 30/07/2019 às: 12:58   |   Atualizado: 13-10-20 às: 9:53

Psicoterapia infantilA Psicoterapia infantil trabalha com as mais diversas questões do universo infantil.

Você pai ou mãe já ficou assustado quando a escola disse que seu filho precisava de um psicólogo infantil?

Acredita que psicólogo é indicado apenas para pessoas com algum problema mental?

Tem curiosidade em saber como funciona um processo de psicoterapia infantil ou tem dúvidas quanto ao momento certo de procurar ajuda psicológica para seu filho?

Nesse texto você aprenderá sobre:

  1. Como se dá um processo de psicoterapia infantil
  2. Os principais objetivos da psicoterapia infantil
  3. Os diversos benefícios que a terapia infantil pode proporcionar ao seu filho.

 

 

A importância da psicoterapia infantil

 

A psicoterapia infantil está voltada para o tratamento de questões específicas do universo infantil. Porém, mais do que tratar determinado “problema” a psicoterapia infantil proporciona a criança um mundo de descoberta sobre si mesma e sobre o outro.

Que descobertas são essas? A descoberta de suas potencialidades, a riqueza das relações sociais, o seu valor como pessoa e tantas outras coisas.

Em um processo de psicoterapia infantil a criança tem a oportunidade de descobrir sobre si mesma (Autoconhecimento) e sobre os outros (relações sociais).

A psicoterapia infantil tem como objetivo conscientizar a criança da sua importância como pessoa e do seu valor no mundo. Levando-a se sentir melhor consigo mesma e com os outros, trabalhando assim sua autoestima e autoconfiança e enriquecendo suas relações sociais.

 

Como funciona a psicoterapia infantil?

 

A psicoterapia infantil é um processo que trás benefícios a curto e longo prazo. Por isso, é um processo que deve ser bem estruturado para que os objetivos sejam alcançados.

A criança ficará na terapia por um longo tempo? Não necessariamente. Cada caso é um caso que precisa ser avaliado criteriosamente.

O primeiro passo é fazer uma entrevista com os pais para saber quais são as demandas dos mesmos.

Por que é importante ouvir os pais? Primeiramente porque os pais são aqueles que mais passam tempo com os filhos, portanto, tem maior conhecimento sobre a criança e podem fornecer informações preciosas para o melhor andamento da terapia infantil.

O psicólogo estará atento a cada informação trazida pelos pais e nesse primeiro momento pode se ter uma visão geral do ambiente em que essa criança vive, como se dá as relações em casa, com a família, os amigos e a escola.

 

Quais as ferramentas utilizadas pelo psicólogo infantil?

 

É natural que nos primeiros atendimentos algumas crianças se sintam acuadas, tímidas e até desconfiadas. Por isso, nesse primeiro momento, a primeira coisa a ser feita é criar um vínculo com essa criança.

No primeiro atendimento, o psicólogo irá conversar com a criança trazendo algumas informações importantes sobre o processo da terapia, explicando a criança que aquele espaço é dela naquele momento e que ela poderá falar sobre o assunto que quiser e que o psicólogo está ali justamente pra ajuda-la no que for preciso.

É importante que a criança se sinta á vontade e segura nesse momento e que o terapeuta infantil  estabeleça junto com a criança algumas regras para que desde o início a criança  esteja ciente do que é ou não permitido fazer.

 

Os jogos são utilizados como um recurso lúdico. Qual criança resiste a um jogo?

 

A brincadeira faz a criança se soltar, se divertir, ser ela mesma. E quando ela percebe que pode ser ela mesma, que não será julgada, mais confiança ela deposita no terapeuta.

O brincar no processo de psicoterapia infantil é muito importante porque vai além de uma atividade lúdica.

A criança se expressa através do brincar e o psicólogo infantil que é um profissional treinado para utilizar esse recurso, pode vir a ter a percepção do exato momento em que a criança, durante a brincadeira está falando do brinquedo em si ou se está trazendo alguma informação importante sobre si mesma ou sobre qualquer outra informação que ela esteja passando ou vivenciando.

Através do brincar, conhecemos melhor as aflições da criança, seus medos e dificuldades, sua maneira de agir e reagir diante de determinadas situações.

 

 Quais os benefícios da psicoterapia infantil?

Os benefícios da psicoterapia infantil são vários, e eles não estão relacionados apenas às crianças, mas a toda família.

Um desses benefícios é um relacionamento entre pais e filhos mais harmônico. Pais e filhos aprendendo a se relacionar de forma mais positiva, comunicar suas emoções, respeitar as emoções do outro, mais empatia entre os membros da família, maior cooperação entre pais e filhos, entre outros.

Sete  benefícios da psicoterapia infantil:

 

1- Habilidades de comunicação: A criança aprende a falar sobre seus sentimentos e identificar suas emoções.

2- Autonomia: a criança vai ganhando autoconfiança na realização de atividades do dia a dia.

3- Melhor domínio de suas emoções

4- Habilidades sociais: Adquire um maior repertório em habilidades sociais.

5- A criança passa a entender o seu valor como pessoa: Desenvolvimento da autoestima.

6- Maior compreensão dos seus sentimentos e emoções

7- Senso de responsabilidade: Trabalhar questões com a criança e com a família que ajudem a criança a desenvolver o senso de responsabilidade.

 

A importância da família no processo de psicoterapia infantil

 

A psicoterapia infantil é um processo que visa trabalhar as questões emocionais da criança, e durante esse processo a presença dos pais é muito importante para que os objetivos sejam alcançados.

É na família que a criança dá início ao seu aprendizado sobre si mesmo e sobre o mundo. Seus pais serão seus primeiros professores. Uma criança é educada segundo os princípios e valores de cada família.

Um membro enfermo afeta todos os outros. Para que haja harmonia no corpo, todos os órgãos precisam estar sadios e funcionando bem.

A criança não vem para um processo de psicoterapia para tratar o “seu” problema. É preciso compreender o contexto. Compreender o que tem levado a criança a ter determinado comportamento e como a família está lidando com a situação.

Não há como inserir a criança em um processo de psicoterapia infantil sem que toda a família esteja comprometida nesse processo.

O que percebo em minha experiência clínica é que quanto mais envolvida a família estiver no processo, melhores serão os resultados.

 

Qual a importância dos pais em um processo de psicoterapia infantil?

 

A importância dos pais no processo de psicoterapia infantil é extremamente relevante para o tratamento da criança.

É preciso lembrar que estamos falando de um “time”, a saber, psicólogo, criança e família.

Todos precisam trabalhar juntos para que os objetivos sejam alcançados.

 

Quais os benefícios da orientação de pais no processo de psicoterapia infantil?

 

* Melhor compreensão do comportamento da criança;

*Melhor percepção das suas emoções, o que leva a uma  melhor compreensão das emoções dos filhos;

*Orientar de maneira mais assertiva. Ao aprender a analisar o comportamento da criança, os pais têm maior possibilidade de serem mais positivos e justos na sua maneira de educar.

*Maior compreensão dos processos de aprendizagem. Ao compreender os processos de aprendizagem, os pais têm uma maior percepção de como o seus comportamentos influenciam o processo de aprendizagem da criança;

*Aprendem a analisar o contexto de um comportamento. Os pais passam a procurar entender o comportamento e em quais circunstâncias, determinado comportamento aparece;

*Maior compreensão da importância do estabelecimento de regras e limites.  Os pais passam a enxergar as regras e limites não como punição, mas como direcionamento e proteção para a criança;

*Autoconhecimento. Ao compreender a sua história de vida e a maneira como foi educado, os pais podem ter uma melhor compreensão do seu modo de educar, tendo oportunidade de fazer mudanças significativas e que serão benéficas no relacionamento pai e filhos.

 

A psicoterapia infantil e orientação de pais é uma rica oportunidade de aprendizado para pais e filhos conviverem de forma mais harmônica.

 

 

 

 

Referências bibliográficas:

Vermes, Joana Singer ; VERMES, Joana Singer . Clínica analítico-comportamental infantil: a estrutura. In: Borges, N. B. & Cassas, F. A.. (Org.). Clínica analítico-comportamental: aspectos teóricos e práticos. 1ed.Porto Alegre: Artmed, 2012, v. 1, p. 214-222.

Fontes das imagens: Pixabay

 

Deixe o seu comentário!*

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. LEIA OS TERMOS DE USO.

  • Especialidades

  • Pais e filhos

  • Autoconhecimento

  • Projetos

  • Contato

  • Adriana Fernandes da Silva
    CRP 04/39812

     

    Tel.: |31| 9 9722-0257

     

    Rua dos Guajajaras, 880
    sala 1701
    Lourdes
    Belo Horizonte – MG

     

    ATENDIMENTO

    Quintas-feiras
    das 08:00 as 12:00 e das 13:30 as 18:00.
    Sextas-feiras
    das 14:00 as 17:00.

     

     

  • Redes sociais

  • Facebook
  • Nome
    E-mail
    Telefone
    Mensagem

    Copyright © 2017-2020 - Psicóloga Adriana Fernandes