Psicóloga Adriana Fernandes » Autoconhecimento » Autocuidado e as duas caixas que há em nós

Autocuidado e as duas caixas que há em nós

"O corpo carrega duas caixas. Na mão direita carrega a caixa de ferramentas. Na mão esquerda, a caixa de brinquedos". Rubem Alves

Por Adriana Fernandes   |   Publicado: 07/09/2021 às: 21:52   |   Atualizado: 13-09-21 às: 23:06

Autocuidado é a chamada para ação em prol de nós mesmas. É o despertar para a importância de estarmos atentos as nossas necessidades, e isso certamente inclui o cuidado com as nossas emoções.

Como psicóloga, no consultório, meu compromisso com as mulheres que atendo é desperta-las para essa necessidade, e como trabalho com saúde-emocional, meu dever é fortalecer o chamado para o cuidado nessa área.

Essa semana descobri um livro de Rubem Alves (A educação dos sentidos) que me chamou muita atenção.

Nos primeiros capítulos ele traz de forma criativa duas analogias, a saber, a caixa de ferramentas e a caixa de brinquedos, que segundo ele “vivem” em cada um de nós.

Ao ler o capítulo do livro que fala sobre as duas caixas, me veio a mente de como o autocuidado pode nos ajudar a fazer um melhor uso da nossa “caixa de ferramentas” e também da nossa “caixa de brinquedos”.

Convido você a continuar a leitura desse texto para que juntos possamos conversarmos um pouco mais sobre essas duas “caixas” tão importantes em nossas vidas.

Autocuidado e a caixa de ferramentas

Um dos benefícios do autocuidado, é que ele amplia o nosso autoconhecimento, ou seja, o conhecimento de nós mesmos.

Ele nos leva a experimentar, explorar e descobrir  o que é bom para nossas vidas,Por outro lado, também nos faz perceber o que não é legal, o que não se encaixa no nosso estilo de vida, ou seja, ele nos ajuda a melhor usar nossa “caixa de ferramentas”.

Segundo o escritor Rubem Alves, na nossa mão direita tem a caixa de ferramentas. Elas nos são úteis e dá poder ao corpo.

A caixa de ferramentas é dividida em vários compartimentos

Dividida em vários compartimentos,  temos a caixa de ferramentas da saúde que proporciona a saúde do corpo, a “caixa” de ferramenta do trabalho que nos dá o sustento.

Há também a caixa da ciência  que além de nos trazer conhecimento nos ajuda a arte de pensar e criar outras categorias de ferramentas que nos sejam úteis.

A nossa “caixa de ferramentas” é de extrema importância para a nossa vida, afina,l é ela que nos fornece as ferramentas para podermos garantir a nossa sobrevivência, além de ampliar o nosso conhecimento e ajudar a promover nossa saúde e bem-estar.

Quando negligenciamos a caixa de ferramentas, ficamos em desarmonia com a vida, além de perdermos os recursos que ela nos proporciona como o trabalho, a saúde e o conhecimento.

Autocuidado e a caixa de brinquedos

Acredito que podemos chamar a caixa de brinquedos de caixa dos prazeres. Ali estão muitas vezes as coisas que não são consideradas tão importantes, mas são elas que dá leveza a vida, as nossas relações.

Á medida que vamos crescendo e nos tornamos adultos, tendemos a esquecer da nossa caixa de brinquedos porque na nossa maneira de pensar, muitas vezes, elas são para as crianças.

Você vê valor na “caixa de brinquedos”?

A questão é que ao esquecer ou negligenciar os conteúdos  da “caixa de brinquedos,”  corremos o risco de nos tornarmos rígidos demais e sem a possibilidade de ver algum sentido na vida.

Portanto, a caixa de brinquedos também é uma forma de autocuidado que nos proporciona a desfrutar as coisas simplesmente pelo que são, pelo prazer que nos proporcionam.

O que acontece quando há um desequilíbrio entre as caixas?

Nos meus atendimentos percebo que algumas mulheres utilizam bem suas “caixas de ferramentas”. São mulheres inteligentes, estudadas, trabalham, mas mesmo assim não sentem alegria e prazer no que fazem.

Não sentem que tem valor o que realizam e não veem valor nelas mesmas, e isso, acaba fazendo com que a vida perca o sentido.

É como se por mais que conquistassem ainda assim não sentem alegria pelo que realizam ou conquistam.

Por outro lado, percebo também muitas mulheres apegadas as suas “caixas de brinquedos” porque a vida adulta lá fora as assustam de alguma maneira.

É preciso aprender a utilizar as duas caixas

Creio que o grande desafio esteja justamente no equilíbrio das caixas. se negligenciarmos qualquer uma das caixas, corremos o risco de entrarmos em desarmonia com a nossa vida, com nossas emoções.

A negligência a uma das caixas pode nos fazer experimentar diversos tipos de sentimentos entre eles :  insatisfação, falta de sentido na vida, sensação de sentir-se perdida, ansiedade, falta de alegria, entre outros.

É justamente aí que o autocuidado pode ser muito importante, pois poderá nos ajudar a olhar para nós mesmas e a perceber as áreas da nossa vida que estão necessitando de um cuidado maior.

O autocuidado nos ajuda a equilibrar as nossas “caixas”

O autocuidado nos ajuda a olhar para nossa vida e identificar em que áreas  precisamos de um cuidado maior.

Convido você nesse momento a olhar para si e se perguntar: quais das “caixas”  estou alimentando mais? A “caixa de ferramentas” ou a “caixa de brinquedos”?

Quando você se questiona, desenvolve também sua autopercepção

Quem sabe você descubra que tem dado tanto atenção a sua caixa de ferramentas do trabalho, por exemplo, e tem se esquecido de tirar um tempo para estar com as amigas, assistir a um filme com o filho, andar de bicicleta, fazer uma caminhada? 

Quem sabe o medo,  a insegurança tem feito você se agarrar a sua “caixa de brinquedos”?

Como podemos ver, o autocuidado, ou seja, o simples fato de olhar para nós com mais carinho e atenção, cuidando daquilo que é importante e faz sentido para as nossas vidas, pode nos ajudar a detectar quais as áreas da nossa vida precisam de uma maior atenção da nossa parte.

Que possamos a cada dia fazer uso das nossas “caixas” entendendo que a sabedoria está em justamente fazer uso de forma equilibrada de ambas.

Referência:

ALVES, Rubens. A educação dos sentidos: conversas sobre a aprendizagem e a vida. In:__________.(org.). Parte 1: Educação dos sentidos. São Paulo: Planeta do Brasil, 2018. p.08-15.

Imagem:

<a href=’https://br.freepik.com/fotos/maquete’>Maquete foto criado por lifeforstock – br.freepik.com</a>

Deixe o seu comentário!*

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. LEIA OS TERMOS DE USO.

  • Especialidades

  • Pais e filhos

  • Autoconhecimento

  • Projetos

  • Contato

  • Adriana Fernandes da Silva
    CRP 04/39812

     

    Tel.: |31| 9 9722-0257

     

    Rua dos Guajajaras, 880
    sala 1701
    Lourdes
    Belo Horizonte – MG

     

    ATENDIMENTO

    Quintas-feiras
    das 08:00 as 12:00 e das 13:30 as 18:00.
    Sextas-feiras
    das 14:00 as 17:00.

     

     

  • Redes sociais

  • Facebook
  • Nome
    E-mail
    Telefone
    Mensagem

    Copyright © 2017-2021 - Psicóloga Adriana Fernandes